10 dicas de como implantar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

10 dicas de como implantar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

10 dicas de como implantar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Não basta apenas investir em soluções de proteção de dados, se na sua empresa não existe uma cultura de cibersegurança. Pois, seus colaboradores são um ativo importante nesse quesito.

Desse modo, criar uma cultura com bons hábitos de segurança e treinamentos constantes na sua empresa são imprescindíveis para tornar o ambiente de TI mais blindado contra ataques cibernéticos e tentativas de roubo de dados. 

E, quando falamos de criar uma cultura, todos devem ser inseridos no programa. Desde os executivos ao pessoal da limpeza que acessa a rede de internet corporativa. Pois, de acordo com um estudo da PWC, apenas 27% dos executivos acreditam que seu conselho recebe métricas adequadas para o gerenciamento de riscos cibernéticos e de privacidade. 

Ou seja, existem dados que mostram que apenas algumas pessoas do conselho das empresas têm conhecimento e sabem usar as ferramentas certas diante de um ataque, o que é preocupante.

Desse modo, para te ajudar, separamos as principais dicas de como implantar uma cultura de cibersegurança na sua empresa. Com esse conteúdo é possível capacitar seus colaboradores com conhecimentos e proteger o seu negócio. Boa leitura! 

10 dicas de como criar uma cultura de cibersegurança corporativa

Abaixo selecionamos as principais dicas para sua empresa criar uma cultura de cibersegurança que ajudará e muito aos profissionais de TI manterem o ambiente corporativo seguro. 

Confira!

1 – Faça o controle de acesso dos colaboradores

Uma atitude fácil e que garante, não só segurança cibernética como física, é usar um método de controle de acesso dos colaboradores.

Desse modo, caso sua empresa funcione em home office, utilize soluções como a VPN e software de monitoramento de computadores. Se for física e híbrido, aposte em um sistema de identificação de digitais para acesso a infraestrutura da sede e também conte com segurança cibernética para o uso de computadores e aparelhos dentro da empresa e em casa. 

Vale lembrar que essas medidas garantem ótimos resultados e torna tanto o ambiente digital como físico da empresa, mais seguro.

2 – Aposte no isolamento da conexão

Outra dica importante para complementar o setor de cibersegurança é fazer isolamento da conexão. Pois, a conexão isolada, mais conhecida como intranet, está disponível apenas para quem é colaborador da empresa.

Desse modo, a intranet serve como ponte entre a internet e o sistema interno da sua empresa. E, fazendo isso, já que a conexão dos dispositivos não é diretamente com a internet externa, os dados da sua empresa não ficam expostos.

Além disso, a intranet é capaz de manter o fluxo de dados ativo da sua empresa, principalmente se tiver filiais. Ou seja, não tem desculpas para não investir nessa solução.  

3 – Desenvolva uma política de segurança cibernética

Sua empresa já tem uma política de segurança? Então, está na hora de criar uma política de segurança cibernética também. Pois, assim é possível definir protocolos de cibersegurança e normas que devem ser seguidas e executadas. 

Dessa forma, deve constar nesse documento: 

  • Como criar senhas fortes;
  • Qual a frequência de mudança das senhas de acessos aos sistemas;
  • Como reconhecer golpes e os ataques cibernéticos;
  • Quais sites podem ser acessados e qual a política para downloads de anexos;
  • Regras para compartilhamento de dados particulares da empresa;
  • Métodos para envio de dados;
  • Quais os procedimentos em caso de incidentes;
  • Como funciona o monitoramento de acessos e computadores.

Vale lembrar que essas são apenas algumas regras que devem ter na política de segurança. Assim, para deixar ela completa e personalizada, peça ajuda ao seu time de TI.

4 – Teste seus sistemas

Não tem como contratar um sistema e confiar nele de olhos fechados. Desse modo, é necessário testá-los e conhecer suas vulnerabilidades. Pois, só assim é possível ensinar e treinar os colaboradores para usá-los com segurança. 

Desse modo, crie hábitos periódicos de testes, varreduras, rastreamento e monitoramento. Veja também com a empresa contratada quais são as opções de cibersegurança e se eles fazem esses testes.

Assim, tudo fica mais prático e sua empresa mais segura. 

A imagem é um banner de topo e tem o fundo azul escuro. A imagem possui um conceito abstrato que envolve conexões de tecnologia e nuvem, assim ela simula uma nuvem de energia cheia de conexões, com um formato parecido aos que dão para as nuvens do céus. Na parte superior tem um box na cor azul clara com o seguinte texto na cor branca: "E-book: Desafios e estratégias para uma jornada de sucesso na cloud". A logo da Algar Tech assina a peça na cor branca e com o texto repense possibilidades abaixo.

5 – Faça o backup de dados regularmente

Fazer o backup de dados também é uma forma de manter a segurança deles. Pois, o backup faz uma cópia dos dados com determinada cadência e assim, assegura-se a proteção.

Mas, para isso, o backup deve ser feito regularmente e usar um sistema seguro também é importante. Pois, caso a empresa sofra um ataque ou roubo, o backup poderá estar em nuvem, criptografados, mantendo assim a segurança dos dados e a credibilidade da empresa. 

Até porque, o backup consegue diminuir as chances da empresa ter que pagar pelo resgate dos dados e também permite que o seu negócio funcione tranquilamente sem parar as operações. 

6 – Capacite toda a sua equipe de colaboradores (até mesmo os executivos)

Para criar uma cultura de cibersegurança na empresa e deixar todos os dados seguros é necessário que todos os colaboradores, incluindo os executivos, sejam capacitados.

Pois é por meio desses treinamentos que os colaboradores vão conseguir identificar táticas de ataques e não cair nelas. Além disso, como protocolo de segurança eles devem avisar o time de TI para analisar a tentativa e resolver o problema. 

Desse modo, também é possível ver uma maior adesão às medidas de prevenção que, com o tempo, vão se tornando comuns. 

Outra alternativa para saber se os colaboradores realmente aprenderam e estão atentos às normas de segurança é fazendo testes.

Por exemplo, o time de TI pode criar um email suspeito, simulando uma tentativa de phishing. Assim, os colaboradores que perceberem e avisarem o time, estão aplicando os conhecimentos. Já os que clicarem no email, falharam no teste e deve-se intensificar a capacitação deles. 

7 – Invista em um excelente firewall

Um firewall é um dispositivo de segurança que monitora o tráfego de rede de entrada e saída e decide permitir ou bloquear tráfegos específicos de acordo com o conjunto de regras de segurança definidas pela empresa.

Ou seja, os firewalls são a linha de frente da defesa da segurança. Desse modo, investir em um excelente firewall é importante.

Pois, com esse dispositivo é possível bloquear, logo no primeiro contato, itens suspeitos, como emails, mensagens, sites e outros. Assim, com o apoio dessa tecnologia é possível limpar os acessos da rede e monitorar as informações que entram e saem.

8 – Não se esqueça das ameaças internas

Nem todas as ameaças à cibersegurança corporativa vem de fora, existem as internas também. Desse modo, é necessário analisar quais tipos de ameaças o ambiente interno da empresa pode produzir.

Isso quer dizer que é necessário fazer uma análise de toda infraestrutura de TI, dos colaboradores, ex-funcionários, parceiros, fornecedores e visitantes também.

Fazendo isso, fica mais fácil manter o controle da segurança e garantir a blindagem da sua empresa. 

9 – Eduque seus clientes

Quando falamos de cultura de cibersegurança, devemos incluir também os clientes da empresa. Pois, eles depositam confiança no negócio e esperam que seus dados estejam seguros. 

Entretanto, é comum ouvirmos casos de recebimento de emails, ofertas, ligações e boletos fraudulentos enviados no nome da empresa que são golpes.

Desse modo, além de garantir a segurança dos dados dos seus clientes é necessário educá-los sobre golpes e por quais meios sua empresa faz a comunicação oficial.

Assim, recebendo essas instruções, garante-se a segurança de todos.

10 – Conte com uma solução de Cibersegurança

Ao longo do texto falamos sobre como implantar uma cultura na sua empresa que ajude a manter o serviço de cibersegurança. Entretanto, antes de criar essa cultura é necessário investir nessa solução. Para assim, juntar os dois lados e criar uma empresa com medidas de segurança que funcionam.

E, sabe quem tem no seu portfólio uma solução de cibersegurança? Nós, da Algar Tech.

Sim! Atuamos em todas as frentes de segurança, com uma visão holística e multidisciplinar, para oferecer não somente o suporte crítico ao ambiente, mas também o engajamento do usuário final.

Ou seja, a MSSP da Algar Tech é uma solução de cibersegurança para grandes empresas com ambientes tanto na nuvem quanto on premise.

Além disso, nós construímos aqui dentro da nossa empresa, uma cultura de cibersegurança de sucesso que está dando resultados. 

Então, clique aqui e veja como podemos te ajudar a blindar a sua empresa! 

Gostou do artigo? Siga-nos no LinkedIn para ter acesso a mais conteúdos como esse! 

Escrever uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Junte-se a nossa comunidade e saiba como promover a Transformação Digital em sua empresa.

Inscreva-se na nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos exclusivos que vão revolucionar a sua empresa!

Seta