Por dentro de Cloud Computing com a AWS

Você sabe quais são os benefícios que a Cloud Computing  pode oferecer para a sua empresa? Neste texto, vamos apresentar a você alguns serviços em nuvem, com foco na Cloud AWS. Confira!

Cloud Computing

O movimento de transformação digital vem mudando cenários mercadológicos ao consolidar soluções que otimizam e reordenam a cultura organizacional de muitas empresas. Uma das fortes tendências é a cloud computing que, em linhas gerais, compreende serviços na nuvem com capacidade computacional, hospedando vários recursos, informações, serviços ou programas, podendo ser sob demanda e de larga escala.

Assim, a computação em nuvem, de certo modo, tem vantagem em relação aos datacenters “físicos” por estes possuírem investimentos maiores e contínuos. Ou seja, nas corporações, essas centrais físicas têm sido substituídas pela nuvem para diversas finalidades: Desenvolvimento de Softwares, Infraestrutura de TI, Análise de Dados, Disaster Recovery, a depender da natureza do negócio. Essa substituição muito se deve à velocidade e à elasticidade que a nuvem propicia.

Saiba mais sobre a diferença entre a gestão de serviços na nuvem e os sistemas de hospedagem tradicionais.

Cloud pública, privada e híbrida: entenda a diferença

No mercado tecnológico existem diferentes tipos de serviços e de cloud computing a serem usados. Desse modo, a escolha dos modelos depende necessariamente da demanda e especificidade de cada projeto. Entre os tipos de cloud computing, há as públicas, as privadas e as híbridas. 

As nuvens públicas são a maneira mais comum de implantar a computação em nuvem. Seus recursos (como processamento e armazenamento) pertencem a um provedor de serviço de nuvem terceirizado e são operados por ele e entregues pela Internet. Assim, com uma nuvem pública, todo o hardware, software e outras infraestruturas de suporte são de propriedade e gerenciados pelo provedor de nuvem. Normalmente esses provedores entregam os seus serviços aos clientes em três modelos: IaaS, PaaS e SaaS.

Já as nuvens privadas compreendem as cloud computing dedicadas. Ou seja, são serviços exclusivos para o cliente.

Por sua vez, a nuvem híbrida, combina, no mínimo, os dois tipos anteriormente citados, enquanto o ambiente de TI é gerenciado como um só, de forma integrada.

Como saber se está na hora de migrar a gestão para a nuvem pública

Utilizar o serviço de cloud pública significa otimizar o modelo de negócio, escalonando-o de forma bem rápida e prática. Dessa forma, um serviço de nuvem é ideal para a organização que almeja evoluir a sua TI, dando facilidade para escalar o seu negócio e velocidade na entrega dos seus serviços. 

A cloud pública ajuda a infraestrutura de TI em pontos diferentes no globo de forma remota. Por exemplo: a nuvem da AWS está baseada em 24 regiões do mundo. Isso garante agilidade, velocidade, disponibilidade, em nível mundial, no acesso do cliente e não importa mais onde esse cliente esteja localizado. Ele terá a experiência de usuário satisfatória prometida pela empresa.

Além dessas vantagens, a nuvem ajuda a empresa a baixar custos com TI, escalar seus serviços com soluções de processamento, armazenamento, redes, ferramentas de gerenciamento, segurança, aplicativos empresariais, entre outros. Então, se o seu negócio tem como meta alguns dos itens mencionados acima, é hora de considerar a migração para a computação em nuvem pública.

O que é AWS (Amazon Web Services)

A Amazon Web Services (AWS) é um provedor de Cloud Pública que oferece inúmeros serviços com datacenters espalhados por todo o mundo. Ou seja, a empresa já possui milhares de clientes, entre startups, empreendimentos de grande porte e do setor público.

Além disso, a imensa estrutura de nuvem global da AWS cobre 245 países, com presença global em praticamente todos os continentes.

Esse modelo de zona/região foi reconhecido pelo Gartner (uma das maiores empresas de consultoria de tecnologia e negócios do mundo) como o recomendado para uso corporativo na gestão de serviços.

Os datacenters conectados em alta velocidade estão distribuídos em 77 zonas  que, por sua vez, integram as regiões estrategicamente localizadas. A localização das zonas garante a alta performance da rede, uma vez que estão distantes para evitar instabilidade por fatores climáticos ou queda de energia; mas estão próximas o bastante para que a latência e a velocidade permaneçam estáveis.

Além das tecnologias de infraestrutura, já mencionadas, como computação, armazenamento e dados, a AWS também trabalha com tecnologias emergentes como inteligência artificial, data lakes, machine learning e internet das coisas. Desse modo, permite que a empresa possa migrar e construir, de forma mais fácil e econômica, os aplicativos na nuvem. 

A construção desses serviços pode ser feita a partir de seu leque de funcionalidades. Além de contar com um time especializado em serviços na nuvem, visando custo/benefício adequado para sua necessidade.

Por que a Cloud AWS é confiável

A AWS está no mercado há mais de 16 anos, trabalhando com milhões de usuários no mundo todo, que utilizam seus serviços de nuvem para diversas finalidades. Hoje, é considerada o serviço em nuvem com maior experiência operacional e em maior escala. 

Um dos fatores que levam milhares de empreendimentos ao redor do mundo a optarem pela AWS é a garantia de segurança contra ataques cibernéticos e vazamento de dados de forma indevida que ela oferece. Vamos convir: esse é o fator mais caro quando se trabalha com dados empresariais de clientes e fornecedores.

A AWS ainda oferece um sistema de segurança com comunicação criptografada entre aplicação e clientes para proteção dos dados em trânsito. Os serviços passam por constantes auditorias e verificações externas para certificar e atestar a qualidade dos sistema de segurança da AWS. 

A parceria com entidades regulatórias também garante a idoneidade da plataforma nas suas políticas, processos e controles enquanto serviço seguro a um negócio. 

Conheça os principais serviços da AWS

Os diversos serviços oferecidos pela AWS permitem que uma organização utilize soluções de TI, como: Servidores, Armazenamento, Banco de dados e ferramentas para ofertas mais modernas, tal qual Machine Learning, Big Data e IOT, de forma rápida e escalável.

Amazon S3

O Amazon S3, por exemplo, permite que o gestor não só armazene dados, sites, aplicações, como possa resgatá-los para uso com outros clientes. Isso implica em melhoria de performance da empresa no serviço prestado. Além disso, garante a segurança necessária na proteção desses dados contra ameaças externas e falhas no sistema.

Amazon Aurora

Já o Amazon Aurora é uma solução de banco de dados relacional com performance simples e dinâmica. Ele entrega confiabilidade nos processos de armazenamento, que supera um banco de dados comercial e com custo bem menor. Ideal para aplicativos empresariais, plataformas SaaS e desenvolvimento de web jogo, entre outros.

Amazon DynamoDB

O Amazon DynamoDB é um banco de dados NoSQL, sem servidor e totalmente gerenciado, projetado para executar aplicações de alta performance em qualquer escala. É um tipo de banco de dados durável e com extensão em diversas regiões, o que permite que ele trabalhe diariamente com 10 trilhões de solicitações e mais de 20 milhões por segundo durante pico. Essa ferramenta é ideal para criação de web jogos interativos de alta performance. 

Amazon EC2

O Amazon Elastic Compute Cloud  oferece a plataforma de computação mais ampla e profunda, com mais de 500 instâncias e opções do processador, armazenamento, redes, sistema operacional e modelo de compra mais recentes para ajudar as empresas a atender melhor às necessidades da sua workload.

Ele oferece a ferramenta que garante a elasticidade já mencionada neste artigo. Projetado para flexibilizar a computação em nuvem para os desenvolvedores, ele permite que a capacidade seja redimensionada de acordo com a demanda de um negócio.

O Amazon EC2 é o primeiro grande provedor de nuvem a oferecer suporte para processadores Intel, AMD e Arm, a única nuvem com instâncias Mac do EC2 sob demanda e a única nuvem com redes Ethernet de 400 Gbps. Oferece a melhor performance de preço para treinamento de machine learning, bem como o menor custo por instâncias de inferência na nuvem. Mais workloads SAP, computação de alta performance (HPC), ML e Windows são executadas na AWS do que qualquer outra nuvem.

Outros serviços da AWS

A AWS ainda possibilita que desenvolvedores e cientistas utilizem tecnologia sem qualquer experiência anterior a partir do SageMaker, solução que permite o uso de machine learning. Além do Lambda que oferece aos desenvolvedores a possibilidade de executar códigos sem provisionar servidores.

Quando se trata da oferta de soluções de análise de dados, a AWS conta com o Athena, Cloudsearch, AWS Data Exchange, AWS Data Pipeline, entre outros. Para gestão de IoT existem na plataforma o AWS Iot SiteWise, Iot Device Defender, Iot Events, entre outras soluções.

É possível ainda, por meio do Amazon CloudFront, distribuir arquivos de mídia pré-gravada em streaming, aplicativos, Apis, ou mesmo para download. Assim, a AWS possibilita que os usuários tenham um ótima experiência de consumo e possam interagir com a mídia de alta qualidade de transmissão. 

Essa mesma ferramenta ainda permite que o gestor controle o acesso dos arquivos que são disponibilizados, sejam eles mídia, documentos ou ativos digitais. Esse controle pode ser feito com a opção de transformar o conteúdo em privado, liberando o acesso e o download a um grupo específico de usuários.

Vantagens da cloud computing para a sua empresa

Além da segurança, a computação em nuvem dá à empresa e ao usuário flexibilidade, uma vez que é possível executar diversos serviços de infraestrutura, linguagens de códigos e bancos de dados da forma que a empresa necessitar, trabalhando tanto com modelos padrão de arquitetura já disponíveis ou criar seu próprio modelo.

Outro fator que pesa favoravelmente na aquisição de um sistema em nuvem é a elasticidade da plataforma. Pois, a elasticidade é a possibilidade de alocar recursos da nuvem com agilidade e dinamicidade. Como: armazenamento e memória, executar um algoritmo de análise, fazer backup do banco de dados, verificar o tráfego do usuário em um site e outras atividades. 

Ou seja, a elasticidade é uma maneira de fornecer os recursos necessários para se desenvolver uma tarefa e lidar com cargas variadas por curtos períodos. O que gera uma economia de custos.

Outro recurso que também está atrelado a elasticidade é a escalabilidade, pois ambas estão relacionadas ao manuseio de fluxos de trabalho e dos recursos do sistema. Assim, as duas têm como objetivo a adaptabilidade. 

Entretanto, a escalabilidade lida com o aumento ou redução de fluxos de trabalho, sem afetar o desempenho do sistema. Ou seja, é uma forma de realocação dos recursos que tem como intuito reduzir ou aumentar os fluxos de trabalho de acordo com níveis de picos ou de ociosidade.

Assim, com a nuvem, os recursos podem ser ligados e desligados, devido sua elasticidade e escalabilidade, eles somente serão acionados quando demandados.

Dessa forma, reduz-se o tempo e o custo que se gasta com uma estrutura sem uso. Assim, o usuário tem total autonomia sobre os recursos disponíveis para a sua empresa. 

A computação em nuvem ainda garante que processos de governança e gerenciamento sejam cumpridos de forma padronizada, sendo que seus respectivos relatórios podem ajudar a otimizar o uso dos serviços e obter melhorias na performance.

Cloud Computing: como criar uma jornada segura na nuvem

Para iniciar uma jornada totalmente segura na cloud, é preciso, antes, seguir as boas práticas preconizadas nas diretrizes, manuais e materiais que orientam sobre como criar uma infraestrutura de nuvem segura, de alta performance e alinhada aos objetivos da empresa. 

Em seguida, deve-se escolher a região na qual se deseja atuar, considerando localidade dos clientes, custos, compliance e governança. Escolhida a região, basta migrar seus dados, inserir ou construir aplicações na plataforma de acordo com as demandas da empresa. Lembrando que quanto mais regiões escolher, maior a disponibilidade dos seus serviços.

Esse início pode ser mais fácil com a parceria de uma empresa de tecnologia que já trabalhe com a nuvem e compreenda todas as nuances do seu sistema e das soluções que oferece. Dessa forma, ela garante uma análise e diagnóstico mais precisos sobre quais serviços e ferramentas da cloud são necessários ao seu negócio.

Como vimos, o distanciamento de datacenters físicos já é realidade para muitas empresas que aderiram a um serviço mais cômodo que evita a perda de tempo e dinheiro para construir e configurar um estrutura local, concentrando esforços e recursos nas necessidades e boa experiência do cliente final a partir de soluções inovadoras e criativas. 

Quer saber mais como melhorar a performance da sua empresa com a cloud computing? Confira em nosso artigo “Os principais benefícios de realizar a migração para a nuvem”.

Escrever uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Junte-se a nossa comunidade e saiba como promover a Transformação Digital em sua empresa.

Inscreva-se na nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos exclusivos que vão revolucionar a sua empresa!

Seta