Crowdsourcing: o que é e como aplicar nos negócios?

Crowdsourcing é o modelo de criação que desenvolve soluções e produtos de forma colaborativa. Conheça e saiba como aplicar em seu negócio.

Crowdsourcing: o que é e como aplicar nos negócios?

Crowdsourcing. Provavelmente você deve ter lido esse termo quando procurava formas diferentes de fazer um projeto deslanchar. Mas, você descobriu o que significa?

Se analisarmos o termo, ele é a fusão das palavras inglesas crowd (multidão) e outsourcing (terceirização).

De acordo com Jeff Howe, editor da revista Wired, Crowdsourcing é o processo de transferir oficialmente o trabalho de um colaborador da empresa para um grupo de pessoas grande, indefinido e formado por uma chamada pública.

A palavra surgiu, pela primeira vez, no artigo The rise of crowdsourcing (“A ascensão do crowdsourcing”, em tradução livre), escrito por Howe em junho de 2006.

Na prática, a organização divulga um convite online buscando pessoas que possam colaborar com o seu projeto ou com algum problema que exige solução específica. Em seguida, recebe diversas propostas e escolhe a melhor ideia para desenvolver e premiar o proponente vencedor.

A exemplo, o crowdsourcing funciona com a chamada de colaboradores pela internet. Para empresas que estão em processo de transformação digital, o fenômeno colaborativo reduz custos e prazos, pois como há diversas pessoas no projeto o investimento é dividido por todos.

Em caso de desenvolvimento de produto ou serviço, todos se tornam corresponsáveis pela criação. O que facilita quando a empresa precisa de feedback sobre o produto ou serviço e pode contar com testadores online que fazem parte do público e de uma iniciativa de crowdsourcing.

Essas são apenas algumas situações em que o conceito é amplamente aplicado. Chegou a vez de conhecer os demais tipos de crowdsourcing para, quem sabe, a sua empresa lançar mão de um projeto que exija recursos colaborativos. Saiba mais a seguir!

Tipos de Crowdsourcing

A inovação é sempre uma parte importante no desenvolvimento de qualquer negócio. Por isso, buscar pela transformação digital, com a digitalização de processos e a adoção de soluções digitais, como as que a Algar Tech disponibiliza, é a melhor forma de ingressar a sua empresa na era digital.

Assim, contar com o crowdsoursing nesse processo pode ser estratégico para facilitar a transição para o uso de tecnologias, como Cloud Computing, Inteligência Artificial (IA) ou Big Data.

Segundo o jornalista holandês Henk Van Ess, os problemas de crowdsourced variam de tamanho, mas são justamente estes os motivos para que os projetos sejam bem-sucedidos. Afinal de contas, o cerne do crowdsourced é resolver problemas e fazer as pessoas colaborarem para resolve-los.

Há alguns tipos de crowdsoursing e uma organização pode escolher o mais adequado para utilizar em seus planos comerciais. Confira os mais praticados:

Crowdfunding

No crowdfunding, as pessoas doam dinheiro para ajudar a concluir um projeto. Essa é uma prática muito utilizada por organizações sociais e startups.

Essa doação é feita por meio de plataformas de financiamento coletivo e, geralmente, os responsáveis estabelecem uma meta de arrecadação, recompensas para os apoiadores e um prazo. Se a meta não for alcançada, o dinheiro retorna aos colaboradores.

Design

Nesse tipo de crowdsoursing, as tarefas são delegadas para um grupo de pessoas por meio de um concurso. Um exemplo é a elaboração de logos, identidade visual e slogans para empresas em troca de premiação e reconhecimento.

Com essa disputa, seu negócio receberá muitas respostas e você poderá escolher a que melhor se encaixar em suas necessidades. Dessa forma, não precisará passar pelo longo processo de criar uma ideia, fazer brainstorm, ouvir toda a equipe, desenvolver o conceito e aplicar modificações, entre outros.

Microwork

Esse modelo de crowdsourcing divide um grande trabalho em pequenas tarefas e as delega a uma rede de pessoas. Um exemplo é quando um site de e-commerce precisa cadastrar uma enorme quantidade de produtos e fazer as suas descrições. Com o microwork, a empresa repassa o job para outros profissionais dispostos a receber um micropagamento por microtarefa.

Projetos colaborativos pelo mundo

A colaboração em massa pela Internet é uma solução revolucionária para projetos digitais. Se você tem alguma ideia ou problema, a solução pode estar com alguma pessoa que poderá participar do crowdsourcing da sua empresa.

Para você entender melhor como funcionam os projetos colaborativos na prática, trouxemos alguns exemplos de projetos ao redor do mundo.

  • Azul – quando a empresa surgiu em 2008, desafiou os consumidores a escolherem o seu nome. No final, quem votou o nome Azul ganhou bilhete vitalício.
  • Coca-cola – a gigante do mercado de bebidas costuma lançar concursos para eleger novos slogans, criação de embalagens e vídeos. Em troca, oferece prêmios incríveis aos participantes.
  • Harley Davidson – a fabricante de motos lançou em 2011 a campanha “No Cages” (Sem Jaulas) para fazer um comercial coletivo. O projeto oferecia a personalização, por meio do site da empresa, das motos que fariam parte da peça publicitária.
  • McDonald’s – a rede de fast food alterou a cor de sua logomarca na França, por meio da participação dos clientes. Por isso, neste país a empresa adota as cores verde e amarelo. Além disso, na Austrália o nome de um lanche foi escolhido em colaboração com os consumidores.

Motivos para apostar na ideia

A cultura colaborativa com uma base tecnológica sólida torna o desenvolvimento de qualquer projeto muito mais simples e ágil.

Por isso, vamos mostrar os motivos que tornam o crowdsourcing tão interessante para alavancar seus negócios.

Acesso a diversas habilidades

Você pode ter acesso a profissionais incríveis e que estão atualizados sobre inovações tecnológicas e familiarizados com novas linguagens, como computação cognitiva, chatbots e blokchain. Além disso, devido ao alto número de pessoas colaborando, os valores por profissional e o tempo que cada um gastará no projeto será ainda menor.

 Autonomia e segurança na execução

Comumente, um projeto em crowdsoursing é fragmentado, o que evita a visualização de sua totalidade. Com isso, informações vitais são asseguradas e todo o trabalho protegido contra roubo e plágio, por exemplo.

A marca também pode trabalhar de forma anônima ao solicitar a participação de pessoas na ação. Cada um ficará responsável por sua etapa e sem ter muitos detalhes, visando apenas o cumprimento de sua contribuição.

Entregas rápidas  e com qualidade

A agilidade é muito importante na conclusão de qualquer projeto e imagine o quanto pode ser rápido contar com muitas mentes pensando em uma solução para a sua empresa. Você receberá muitas ideias e poderá selecionar aquela que for mais facilmente aplicável.

Com isso, o produto ou o serviço contará com a qualidade necessária para ser comercializado. Em suma, o colaborativismo do crowdsoursing permite que qualquer empresa se mantenha competitiva no mercado, oferecendo a inovação que o mundo atual exige.

Quer receber assuntos incríveis como esse? Inscreva-se em nossa newsletter e receba mais conteúdos importantes sobre inovação!

Escrever uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Junte-se a nossa comunidade e saiba como promover a Transformação Digital em sua empresa.

Inscreva-se na nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos exclusivos que vão revolucionar a sua empresa!

Seta