Blog Algar Tech › Eventos e Premiações

Rethink: os desafios da gestão de TI em tempos de pandemia

A Algar Tech promoveu a 2ª edição do evento online Rethink no dia 08 de julho de 2020. Após o grande sucesso do primeiro evento, a segunda edição conversou sobre as transformações no setor da tecnologia mediante a crise pandêmica dos últimos tempos.

O evento especial foi mediado por Carlos Maurício – Diretor de Serviços de TI da Algar Tech. Os convidados do evento foram Tatiana Sousa – Diretora de Operações da TIM Brasil, André Nazaré – Gestor de operação de tecnologia na SKY Brasil, Marco Castellanos – IS Delivery Manager da IBM na Colômbia e Dilnei Klasen – Executivo de infraestrutura e operações de TI da WEG.

Novos hábitos x Novos desafios da gestão de TI

Foi possível notar a mudança de hábitos das pessoas com poucas semanas após o decreto da pandemia: o modelo de home office foi amplamente utilizado, reuniões passaram a ser realizadas em plataformas online, o uso dos delivery aumentou, o consumo da internet se tornou ainda mais primordial e dentre outros mais.

Hábitos como esses citados são apenas alguns dos reflexos que a pandemia trouxe, mas que impactou tanto as empresas – de pequeno, médio e grande porte – como também o consumidor final.

Para Tatiana Sousa – Diretora de Operações da TIM Brasil, a evolução digital já era uma realidade, mesmo que mais gradual e a pandemia agilizou ainda mais esse processo. Segundo ela, as empresas se adaptaram muito bem e agora partem para otimizar melhor a experiência dos usuários, como é o caso da TIM, que espera contar com as redes de 5G no ano que vem.

“A questão do 5G será um marco para o Brasil. Será com ela que viabilizaremos o uso da telemedicina, a expansão do ensino à distância e um maior controle da segurança pública. Com essa tecnologia amplamente implementada no país, poderemos expandir ainda mais esses novos hábitos de consumo das pessoas na internet”, ressalta a diretora de operações, se referindo ao leilão das implementações das redes 5G no Brasil.

A experiência do usuário se tornou o grande objetivo das empresas, principalmente nesse período pandêmico, em que tem sido necessária uma grande empatia tanto por parte das empresas, quanto por parte dos usuários.

Segundo André Nazaré – Gestor de operação de tecnologia na SKY Brasil, os novos hábitos dos colaboradores e dos consumidores deverão permanecer no pós-pandemia, e por isso, as empresas devem se preparar desde já, para garantir essa experiência de qualidade ao usuário.

“Do ponto de vista de TI, o grande desafio é como suportar esse aumento na demanda. Nós da SKY estávamos preparados para esse momento, pois oferecemos serviços escaláveis e acredito que vão ajudar ainda mais para os próximos anos, já que esses novos hábitos serão o novo normal: consumir conteúdos no celular, no carro, no ônibus e até no trabalho”, pontua.

Desafios da gestão de TI no home office definitivo

O segundo bloco da live falou especificamente do modelo de trabalho do home office. Após o distanciamento social ser decretado como o principal método de combate ao novo Coronavírus, muitas empresas passaram a adotar o home office como principal metodologia de trabalho para a maioria – senão todos – os funcionários.

Meses após essa prática e de boa parte das empresas ter dado continuidade nos negócios, o modelo de home office passou a ser reconsiderado por uma parcela considerável das empresas para quaisquer cenários. E não só pela praticidade, como também perceberem que a produtividade dos colaboradores sofreu variação irrelevante.

Dessa forma, muitas marcas já estão adotando de maneira definitiva essa metodologia enquanto outras estão em processo de transição.

Para Dilnei Klasen – Executivo de infraestrutura e operações de TI da WEG, a mudança forçou as empresas a tomarem uma série de medidas contingenciais, mas aquelas que se prepararam bem conseguiram se aprimorar mais rápido. O que Dilnei destaca, dentre os desafios da gestão de TI no modelo home office, é a necessidade de segurança de dados, um dos principais focos da WEG no momento da implementação.

“Criamos uma estrutura tecnológica que pudesse dar suporte e orientação para colaboradores e parceiros. Além disso, tivemos que aprimorar o nosso sistema de segurança para que os colaboradores pudessem atuar de casa e conseguissem se proteger de uma ameaça de malware, por exemplo”, esclarece.

A importância da transformação digital se mostrou primordial para as grandes empresas conseguirem se manter em meio à pandemia. Por isso, aquelas que já estavam se desenvolvendo e aplicando metodologias e práticas ágeis sentiram maior preparo para enfrentar o distanciamento social, como é o caso da IBM.

Segundo Marco Castellanos – IS Delivery Manager da IBM na Colômbia, a marca já tinha abraçado a transformação digital tempos atrás. Por isso, o home office, como um modelo definitivo daqui para frente, não deverá ser nenhum quebra-cabeça.

“Nós já adotávamos o trabalho remoto em prática há alguns anos. Dessa maneira, redimensionamos a nossa forma de trabalhar e, agora, os nossos clientes estão percebendo o nosso valor e classificando o nosso serviço como excelente. Já estamos na fase de pensar em como podemos garantir mais a segurança dos nossos clientes e dos nossos colaboradores nesse novo mundo”, explica o manager, que ainda pontua ações de segurança como redes de wi-fi segura, criptografia, educação digital e toda a cibersegurança como práticas da IBM.

Algar Tech sempre de olho nos desafios da gestão de TI

Ainda no segundo bloco, Carlos Maurício – Diretor de Serviços de TI da Algar Tech, que estava mediando todo o debate, completou que a Algar Tech segue no caminho da transformação digital e reinventou a estrutura de contact center com a solução Home Office da Algar Tech.

Algar Tech: reinventar em tempos de pandemia

Sabemos que são muitos os desafios da gestão de TI em tempos de pandemia. Boa parte das empresas foi pega desprevenida quanto a todo esse cenário, e por isso, talvez tenha perdido importantes oportunidades de negócios.

A pandemia trouxe com ela um cenário novo que, pelo que parece, veio para ficar e é preciso se reinventar.

O terceiro bloco do segundo evento online Rethink ficou por conta do bate-papo entre os convidados e os que estavam acompanhando a webinar. O conteúdo, tanto do terceiro bloco, como de todo o evento, pode ser assistido na nossa página do YouTube.

Ao fim do 2º Rethink, ainda foi possível aproveitar o nosso Happy Hour, como de costume, com direito a live de pop rock com Dino Fonseca, que agitou a casa de todos que acompanhavam a transmissão. As músicas que tocaram lá podem ser escutadas na nossa playlist.

Assine nossa Newsletter

Saiba tudo o que acontece no mundo Tech

Ao enviar este formulário, você concorda com a coleta de seus dados pessoais de acordo com nossa Política de privacidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Artigos

Pense no seguinte cenário: uma grande instituição financeira percebe um...

Artigos

Os chatbots têm sido amplamente adotados pelas empresas para interação...

Materiais Gratuitos

Com um cenário volátil e acelerado, perder tempo não pode...

1
Solução
2
Sobre você
3
Sobre a empresa
Por favor, selecione uma das opções.
Insira seu nome completo.
Insira seu e-mail corporativo.
Seu telefone corporativo. Utilize apenas números.
Seu telefone celular. Utilize apenas números.
Por favor, preencha todos os campos do formulário.